A Comissão Própria de Avaliação (CPA) é um órgão suplementar da Diretoria Geral, tem atuação autônoma em relação a conselhos e demais órgãos colegiados existentes na Instituição, em consonância com o § 1o do Art. 7º da Portaria 2.051/MEC, de 9 de julho de 2004.

É constituído por um representante do corpo docente, um representante do corpo discente, regularmente matriculado, um representante do corpo técnico-administrativo, um representante da sociedade civil organizada, sem vínculo empregatício com a IES.

A Comissão Permanente de Avaliação – CPA tem como objetivos:

  • Coordenar os processos internos de avaliação da instituição e sistematizar os dados para a prestação das informações solicitadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP.
  • Proceder aos trabalhos necessários voltados para o alcance dos objetivos do SINAES.
  • Conduzir eticamente os processos de auto-avaliação da Faculdade de Macapá-FTA.
  • Estimular a cultura da auto-avaliação no meio institucional.

A avaliação institucional, nos termos da Lei 10.861/2004, abrange as dez dimensões especificadas a seguir, sendo garantidas as especificidades da Instituição:

I. Apreciar e analisar o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), identificando o projeto e, ou missão institucional, em termos de finalidade, compromissos, vocação e inserção regional e, ou nacional;

II. Analisar a política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas formas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de pesquisa, de monitoria e demais modalidades;

III. Verificar a responsabilidade social da instituição, considerada especialmente no que se refere a sua contribuição em relação a inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social; a defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural;

IV. Identificar as formas de comunicação e aproximação entre a Faculdade de Macapá-FTA e a sociedade;

V. Verificar as políticas de pessoal, as carreiras do corpo docente e do corpo técnico administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho;

VI. Avaliar a organização e gestão da instituição, especialmente o funcionamento e representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora e a participação dos segmentos da comunidade acadêmica nos processos decisórios;

VII. Analisar a infra-estrutura física, especialmente a de ensino e de pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação;

VIII. Analisar o planejamento e avaliação, especialmente os processos, os resultados e a eficácia da auto – avaliação institucional;

IX. Analisar a política de atendimento aos estudantes;

X. Avaliar a capacidade de gestão e administração do orçamento e as políticas e estratégias de gestão acadêmica com vistas a eficácia na utilização e na obtenção de recursos financeiros necessários ao cumprimento das metas e prioridades estabelecidas.

A comissão também se responsabilizará pela produção de relatórios semestrais e relatórios especiais quando as condições assim o exigirem entregando-os a Diretoria Acadêmica 10 dias após o encerramento de cada semestre letivo. Mais detalhes sobre o processo de avaliação na Faculdade de Tecnologia de Macapá-FTA, poderá ser visto no PDI e no Regimento da Faculdade.

São promovidos Seminários Internos e reuniões com coordenadores, chefes,

diretores, representantes acadêmicos e representantes da comunidade externa para a divulgação dos métodos e processos voltados para o levantamento de dados qualitativos e quantitativos da avaliação institucional.

 

Confira o regulamento da CPA

Baixenossoe-book
Ebook Panorama do Mercado

Panorama de mercado: 

Conheça as vantagens de cursos técnicos e superiores. Leia e faça a melhor escolha!

Baixar
Gostou?
Compartilhe